Compartilhamentos

Foco I

A deputada federal Marcivânia Flexa (PCdoB-AP) não tem escondido dos militantes e assessores mais próximos que seu foco é a reeleição para a Câmara dos Deputados, em 2018.

Foco II

Apesar de mostrar densidade eleitoral e musculatura política a ponto de ser sondada para vice de Waldez Góes (PDT) ao governo do Estado, a deputada tem reafirmado que a prioridade é liberar emendas para obras e se empenhar na reeleição.

Família Rocha

Ainda em Santana, a família Rocha está em clima de mudança. Com a inelegibilidade de Mira Rocha (PTB), já está decidido que Robson Rocha tentará uma vaga na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap), com a benção do patriarca Rosemiro Rocha. Só falta combinar com o povo. A deputada Mira Rocha deve se retirar da vida pública. Após três mandatos consecutivos, ela agora luta contra uma severa depressão, além de problemas com a Justiça.

Maratona

Fábio Renato: maratona de palestras

O empresário Fábio Renato, da Você Telecom, está numa maratona de palestras e participação em eventos que debatem a economia. Com uma visão moderna sobre o que de fato pode desenvolver o Amapá, o empresário faz as palestras principalmente em faculdades.

Os convites passaram a surgir depois que o empresário começou a se posicionar publicamente sobre a necessidade de agregação de novos valores à matriz econômica do Amapá. Filiado ao PV, Fábio Renato, deve ser nome certo para disputar o Senado.

Haja fôlego

O prefeito de Santana, Ofirney Sadala (PHS), tem tido muito trabalho para justificar a criação de uma taxa para recolhimento do lixo doméstico.

Haja fôlego II

Quem também tem rebolado para dar explicações nos bastidores é o prefeito de Macapá, Clécio Luis (REDE). Tudo para justificar porque ainda mantém no cargo de secretário de Educação o promotor Moisés Rivaldo, que decidiu explorar a imagem do deputado federal Jair Bolsonaro (Patriota-RJ). Incompatibilidade ideológica é pouco para resumir essa saia justa.  

Cri, cri cri…

O Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Michel JK, adotou a tática do silêncio. Não tem atendido jornalistas para falar a respeito de denúncias e ações movidas pelo Ministério Público do Estado.

Camilo Capiberibe na entrevista no canal SNTV sobre a viabilidade de Randolfe

Missão impossível?

Ao que tudo indica, perdeu força a corrida de Camilo Capiberibe (PSB) em busca de uma aliança progressista para lançar o nome do senador Randolfe Rodrigues (REDE-AP) para o governo do Estado. O desafio é gigantesco, levando em consideração que quase metade dos partidos está com Waldez, e a outra metade está no grupo liderado por outro candidato ao governo, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Lembrando que o senador Capiberibe também vem pontuando bem em pesquisas. 

“Descuido” planejado

Aliás, começou a temporada de pesquisas para planejamento interno e aferição da viabilidade eleitoral. Partidos estão deixando vazar de propósito alguns números. Faz parte do jogo.

Compartilhamentos