Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) quer incluir em provas de concursos públicos, pelo menos 20% de questões sobre o estado. A ideia é tornar o certame mais competitivo e fazer com que o candidato tenha mais conhecimento sobre a geografia, política e economia amapaenses.

O método já foi utilizado no último concurso das polícias Militar e Civil, que aconteceu neste ano. O deputado Paulo Lemos (Psol), autor do projeto de lei, quer tornar a matéria permanente para os próximos certames. Ele acredita que quem vem fazer prova para trabalhar no estado, ou que já more aqui, precisa estar mais informado acerca dessas questões.

Deputado Paulo Lemos é o autor da matéria Foto: Divulgação

“Existe a necessidade de conhecimento da nossa economia, geografia e história. Muita gente que passa no concurso é de fora, então, eles precisam ter um conhecimento mínimo da realidade que eles vão passar a viver. E as pessoas daqui precisam estudar mais sobre nossas questões, para saber lidar melhor com o povo, em sua atividade”, justificou o deputado.

Para ele, o fato de o Estado já ter adotado essa prática no último concurso torna a matéria favorável à aprovação pelo executivo.  Uma lei semelhante a essa já vigora no Distrito Federal.

“A ideia é tornar obrigatório. Hoje, o executivo não é obrigado, se ele não quiser colocar as questões, ele não coloca”, lembrou.

O projeto ainda vai passar por votação na Assembleia, nesta semana, para depois ser enviada ao executivo para aprovação ou veto do governador. 

 

Compartilhamentos