Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Moradores da Avenida Creuza Maria Mendes de Holanda, no Bairro Beirol, zona sul de Macapá, voltaram a reivindicar melhorias para a via. Segundo eles, no verão, a luta é contra a poeira, e, no inverno, é a lama que incomoda.

Eles chegaram a fechar uma das principais ruas do bairro com entulhos, no início do ano, para chamar a atenção do poder público.

“Eles passaram um dia trabalhando aqui. Rasparam com a máquina, e, no outro dia, nada. Ficou essa poeirada aí. A chuva está chegando e a gente vai ter os mesmos problemas”, reclamou a moradora Maria Amélia Rabelo, de 65 anos.

Avenida Creuza Maria Mendes, no Beirol

“Tia Preta”, como é conhecida na região, mora no bairro há mais de 25 anos. Ela contou que a avenida nunca foi asfaltada e o serviço que foi feito este ano não foi suficiente.

A moradora esteve nos dois últimos protestos que bloquearam parte de uma importante rua do bairro.

“Já são dez anos nessa luta.  A prefeitura veio aqui, disse que ia fazer no verão, e não veio. Veio uma máquina aqui e só fez uma raspagem. A poeira é tanta que ninguém aguenta ficar na frente de casa”, reclamou Vagner Soares, de 35 anos.

Iluminação pública é outro problema

Além da lama e da poeira, a iluminação pública é outra reclamação da comunidade.

“Na conta de luz vem a taxa de iluminação pública e a gente paga. Paga, mas não recebe a luz. A noite isso aqui é muito escuro. Temos medo de assalto ou coisa pior”, protestou José Maria Filho, de 45 anos.

A Secretaria Municipal de Obras (Semob) ficou de se posicionar sobre o assunto, mas até o fechamento da reportagem não havia se pronunciado.

Compartilhamentos