Compartilhamentos
 CÁSSIA LIMA
A cultura da Black Friday chegou com força de público no Amapá neste ano. Muita gente aguardava pela manhã, nesta sexta-feira (24), a abertura de lojas em Macapá. A procura maior foi nos shoppings. O grande público causou filas de pagamento de até duas horas.
Em uma loja no centro de Macapá, as portas abriram a meia-noite e seguem com preços baixos até às 23h. Quem chega ao local ainda encontra estoque, mas as filas para os caixas é que causam espantos.

Segundo os empresários, houve investimentos no número de atendentes, mas a procura do público é maior que o esperado.

A mãe Riany Ramos, de 22 anos, acordou cedo com o objetivo de comprar fraudas a preço baixo. Encontrou o que procurava a preços acessíveis em um shopping no centro de Macapá. Mesmo com o bom humor, a dificuldade foi pagar as compras.

Clientes aguardaram desde cedo abertura das lojas

Filas longas pela manhã. Fotos: Cássia Lima

Movimento grande nos shoppings

Lojas se prepararam, mas não esperavam tanto movimento

“Encontrei diferença de preço de até R$ 15 aqui. Aí estou aproveitando pra levar mais umas coisas. Vou dar mais uma olhadinha enquanto a fila diminui”, disse Riany Ramos, que encheu o carrinho de compras.

A procura maior é pelos eletrodomésticos e eletroeletrônicos. Alguns produtos têm até 70% de desconto. A estudante Cristinete Mira, de 29 anos, procurava um celular novo e viu vantagens na Black Friday.

“Vi diferença de R$ 100 no preço dos celulares. Aproveitei logo pra comprar o meu. A fila está grande, mas a gente espera porque vale a pena”, comentou a estudante.

Riany Ramos encheu o carrinho com fraudas

Cristinete Mira: celulares mais baratos

Compartilhamentos