Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Policiais militares e federais deram cumprimento, no início da manhã desta quarta-feira (29), à ordem de reintegração de posse da área comercial do conjunto Macapaba I, na zona norte de Macapá. O local estava sendo explorado havia vários anos de forma ilegal, e por comerciantes que não são da comunidade.

A decisão foi do juiz da 2ª Vara Federal do Amapá, João Bosco Soares. A operação de desocupação e demolição dos estabelecimentos ocorreu de forma pacífica. Equipes começaram a desmontar mercantis e bares, e o material foi sendo colocado em caminhões.

“Originalmente, essas áreas para empreendedores são de moradores que foram retirados de suas áreas e colocados no conjunto, mas houve muita especulação e essas áreas foram até vendidas. Então somos a favor da reorganização e da destinação correta para os empreendedores que residem no conjunto”, disse o presidente da Associação de Moradores e síndico do Macapaba I, Emerson Pimentel.

Policiais federais deram apoio no cumprimento do mandado. Fotos: Olho de Boto

Moradores acompanham retirada dos estabelecimentos

Mas nem todos aprovaram a retirada dos comerciantes.

“Esse comércio que estão desapropriando fica aberto até 1h (da madrugada), e dá suporte para as famílias que trabalham até tarde. Era o único comércio que funcionava até essa hora para atender a gente. Nessa parte é ruim pra gente, mas também estão errados de não procurar se legalizar”, avaliou Raimundo Silva, também morador do Macapaba.

No total, foram retirados dois mercantis e cinco lanchonetes. O portal SELESNAFES.COM procurou o governo do Estado para saber como será feita a seleção de empreendedores, e quando o local será de novo reocupado, desta vez de forma legal. O GEA ainda não pronunciou.  

Síndico do Macapaba I, Emerson Pimentel: especulação

Compartilhamentos