Compartilhamentos

 

CÁSSIA LIMA

Um grupo de manifestantes ocupou as ruas do Centro de Macapá, na manhã desta sexta-feira (10), para participar do Dia Nacional de Mobilização contra a Reforma Trabalhista.  Os atos ocorrem em todo o país.

A concentração ocorreu na Praça da Bandeira, às 9h. No Amapá, participam do protesto: Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), União Geral de Trabalhadores (UGT), Força Sindical, Central Sindical e Popular (CSP/CONLUTAS), UNE, UBES, Intersindical, Sinsepeap.

“Nós estamos lutando contra essas medidas do governo Temer que estão impactando diretamente a vida dos trabalhadores de todo Brasil. Vamos acompanhar a programação nacional e fazer frente a votação no Congresso”, frisou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado do Amapá, Audrey Cardoso.

Concentração ocorreu na Praça da Bandeira. Fotos: Cássia Lima

Kátia Cilene, presidente do Sinsepeap: retrocesso

Além de itens da reforma trabalhista, as reivindicações incluem a reforma da previdência, além de críticas à portaria do Ministério do Trabalho que altera o conceito do trabalho escravo.

Os manifestantes caminharam pelo Centro, o que causou uma lentidão no trânsito em ruas como a General Rondon, avenidas Ernestino Borges e FAB. A coordenação do ato não soube estimar um número de manifestantes.

“Estamos lutando contra esse retrocesso que retira direitos dos trabalhadores dos setores público e privado. Esse governo enfrenta até tribunal superior. Não vamos deixar isso passar”, destacou a presidente do Sinsepeap, Kátia Cilene

Compartilhamentos