Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A Secretaria de Estado da Educação (Seed) informou que a mensagem que circula em grupos de internet a respeito do encerramento das atividades da Casa do Professor é mentirosa. A postagem diz que o governo do Amapá não renovou o aluguel do prédio, e que, por isso, as atividades da casa seriam encerradas.

Na mensagem, uma pessoa que diz ser funcionária da casa, mas sem se identificar, afirma que foi dada uma ordem para que o local “não acolha mais ninguém”.

O suposto funcionário também diz que os atendimentos psicológicos foram reduzidos.

O Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap) confirmou a diminuição no atendimento psicológico. A presidente da entidade, Katia Cilene, disse que a situação na casa é uma violação aos direitos dos profissionais.

Mensagem espalhada na web Foto: Reprodução

“O atendimento é precário, mas funciona. O contrato da casa vai acabar e não tem nenhuma perspectiva para resolver isso. É complicado”, protestou a presidente. 

Ela falou que na segunda-feira (13), uma comitiva do sindicato vai fazer uma visita à casa.

A Seed esclareceu por meio de nota que as atividades da Casa do Professor estão regulares e não serão paralisadas. Quanto ao aluguel, a secretaria afirmou que estuda a transferência das atividades para um outro prédio, e garantiu que isso não vai afetar o atendimento. Disse também que a renovação do contrato de aluguel do atual prédio não está descartada.

Compartilhamentos