Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Fiscais da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh) iniciaram a retirada de batateiros da orla de Macapá. Seguindo recomendação do Ministério Público do Estado, número de carrinhos será reduzido em 60%, especialmente para desobstruir o passeio público.

Nesta terça-feira (7), equipes da Secretaria de Manutenção Urbanística de Macapá (Semur) limpavam o complexo, enquanto equipes da Semduh retiravam mais dois carrinhos e já faziam a demarcação no chão dos carrinhos cadastrados.

Na semana passada, o portal SELESNAFES.COM mostrou o caos numa noite de domingo no complexo Beira-Rio. Semanas antes, o Ministério Público já havia feito uma recomendação e pressionava a prefeitura a reorganizar o espaço. 

Equipes retiram carrinhos de batateiros. Fotos: Cássia Lima

A retirada compreende o trecho entre a Praça do Coco e a Fortaleza de São José. Dos 120 empreendedores, apenas 39 irão permanecer no local. Segundo o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Manoel Bacelar, os empreendedores já haviam sido notificados.

“O Ministério Público participou de todo o processo, inclusive de notificação. Aqueles que insistem em ocupar de forma irregular serão retirados. Vamos demarcar os espaços para haver uma organização”, explicou o secretário.

Equipe da Semduh está retirando os carrinhos e demarcando os locais

A vendedora de batatas fritas, Luciana Pires, de 34 anos, vê a retirada como uma afronta aos direitos do trabalhador. Ela disse que trabalha há cinco anos no local e nunca teve problemas.

“Queremos um local para trabalhar, mas não tão deixando mais a gente ficar aqui. Vamos ganhar nosso pão como?”, questiona a vendedora.

De acordo com a Semduh, os 39 empreendedores ficarão em uma parte da orla em um espaço demarcado. O espaço entre cada barraca será de 10 metros. Além disso, está proibida a venda de comidas em chapas e bebidas alcoólicas.

Dia 30 de outubro, domingo à noite: desordem

Espaço dos balões também está sendo reordenado

Compartilhamentos