Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Com muitas homenagens foi sepultado o policial rodoviário Paulo Sérgio Costa Barbosa Dias, de 35 anos, no fim da manhã deste sábado, (4), no Cemitério São José, na zona sul de Macapá. Dezenas de policias, familiares e amigos prestaram agradecimentos ao agente público que deixou mulher e filhos.

Muitas pessoas prestaram homenagens desde a saída do corpo da sede na Polícia Rodoviária Federal (PRF), no São Lazaro, até o cemitério. Todo o percurso foi marcado com salva de palmas e muito consternação.

“Nós entramos na academia no mesmo período. Ele era muito preocupado em ajudar os outros. Me ensinou a fazer nó em cordas e sempre estava de riso aberto e animado. Nós perdemos um verdadeiro agente da segurança”, disse a policial e amiga Carmen Cunha.

Cortejo partiu da sede da PRF até o Cemitério São José. Imagens: Cássia Lima

Durante as homenagens, um helicóptero com policiais rodoviários federais abriu a bandeira da PRF no ar com o nome do Paulo Sérgio. E uma salva de palmas marcou o momento. 

O policial Paulo Sérgio morreu numa troca de tiros com assaltantes durante o feriado.  Ele estava há cinco anos na PRF. Na noite desta quinta-feira (2), por volta das 22h, ele e a esposa foram abordados por dois assaltantes armados e o policial reagiu. Ele foi atingido no abdômen e morreu no hospital.

Segundo a Polícia Militar, um dos criminosos morreu numa nova troca de tiros, no Bairro das Malvinas. Na sexta-feira (3), um segundo suspeito também morreu durante intervenção do Bope e da PRF. 

Policiais e amigos se emocionaram

Compartilhamentos