Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A agência dos Correios de Macapá, no Centro, funcionou em sistema de plantão no sábado (2) para receber interessados em adotar cartas escritas por crianças em vulnerabilidade social. No total, 7 mil pedidos foram enviados para a já tradicional campanha “Papai Noel dos Correios”. Entre os presentes, os pequenos pedem brinquedos, flores e até comida.

“Nós percebemos que existem muitas crianças que pedem presentes para dar para terceiros, como sapatos para o pai e flores para uma avó. Mesmo que isso mude um pouco o foco do projeto, continuamos firmes com a meta de atender a até 5 mil sonhos de crianças nas cartas”, falou o superintendente dos Correios no Amapá, Heráclito Mendes Júnior.

A dona de casa Alcione Santos foi uma das pessoas que foi adotar cartinhas. A atitude, para ela, é uma forma de agradecimento.

“Essa é a primeira vez que venho adotar. Este ano eu tive um milagre na minha família e devido a isso decidi agradecer ajudando aos outros. Estou levando uma cartinha de um menino que pediu um hand spinner”, comentou Alcione Santos.

Duas mil cartas foram adotadas por voluntários Foto: Cássia Lima

Segundo os Correios, das 7 mil cartas escritas por estudantes de sete escolas em áreas de vulnerabilidade social, 2 mil foram adotadas. A meta é conseguir adoção de pelo menos mais 3 mil até o dia 9 de dezembro, prazo que encerra a adoção de cartas.

“A gente percebe que são pedidos inocentes, mas, acima de tudo, são sonhos. No universo infantil os sonhos são sublimes e inocentes. E a campanha resgata esse espírito inocente da infância”, frisou o superintendente dos Correios.

O prazo para recebimento dos presentes é 15 de dezembro, a partir da data inicia a entrega dos presentes às crianças.

Plantões

Os Correios fazem plantão neste domingo (3), na AABB, e no próximo sábado (9), na agência central. A ideia é conseguir o máximo de adoções de cartas.

Compartilhamentos