Prefeitura de Macapá escapa de ter energia cortada

Compartilhamentos

No início da tarde desta sexta-feira, 05, técnicos da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) chegaram ao prédio da Prefeitura de Macapá, no Centro, para cortar o fornecimento de energia elétrica. A companhia está cobrando os meses de outubro e novembro, mas uma negociação entre a Secretaria de Finanças de Macapá e a diretoria da CEA amenizou a situação.

A equipe da CEA foi recebida pelo secretário de Finanças, Paulo Mendes, que argumentou que a CEA também deve cerca de R$ 100 mil em impostos para o município. De acordo com o coordenador de Comunicação da PMM, Diniz Sena, a Prefeitura não se nega a pagar as contas. “O município segue um rito burocrático para fazer pagamentos a qualquer empresa. Uma das exigências é Certidão Negativa de Débitos municipais, o que a CEA não tem”, afirmou o coordenador.

O caso ficou de ser discutido em uma reunião que vai acontecer na terça-feira, 09, entre a direção da empresa e a Prefeitura. O objetivo é encontrar uma solução para o problema. O valor da dívida da PMM com a CEA não foi divulgado.

A CEA, depois da federalização, está apertando o cerco contra os grandes devedores. Nesse primeiro momento o alvo são as prefeituras. “Mas alguns órgãos do governo do Estado também estão na lista de inadimplentes e receberão a visita da equipe de corte em breve”, disse um técnico da companhia.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!