PC pede preventiva de acusado de atirar em mulheres após assalto

Delegado diz que moradores temem pela liberdade do acusado de atirou sem motivo nas vítimas de assalto. Uma delas ficou ferida
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um bandido considerado muito perigoso foi reconhecido pelas vítimas de um assalto ocorrido em junho deste ano em Macapá. Depois de roubar duas mulheres, o assaltante disparou várias vezes contra as vítimas ferindo uma delas nas nádegas.

O crime ocorreu no dia 2 junho no Bairro Perpétuo Socorro, Zona Leste de Macapá. As vítimas estavam em casa quando foram surpreendidas pelo criminoso. Depois de conseguir o que queria, o criminoso começou a disparar. As mulheres correram para dentro da casa, mas uma foi atingida.

Ainda não se sabe por que o criminoso resolveu atirar mesmo com as vítimas rendidas. As vítimas acreditam que ele estava drogado.  

Uma semana depois, o criminoso foi preso pela PM por outro assalto, desta vez em uma lan house. Ele está no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) de onde pode ser liberado. 

“Pedimos a prisão preventiva porque esse assalto de junho manterá ele preso. As pessoas da comunidade onde ele mora têm muito medo dele”, comentou o delegado Glemerson Arandes, da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Patrimônio (DECCP).  

Nesta terça-feira, 6, após solicitação do delegado, Adriano Ferreira Nunes, o Pio, se apresentou na DECCP, negou a participação, mas confessou que tinha uma arma calibre 22 escondida em um terreno baldio.

“Ele disse que é pra defesa pessoal, mas achamos que ele usava em assaltos e depois guardava a arma. Ele disse que a arma foi subtraída. Mas se queria mesmo se defender de alguém, ee;e carregaria na cintura, e não manteria escondida em um terreno”, ponderou o delegado.

Com a decretação da prisão preventiva, Pio ficará mais tempo longe das ruas.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!