Assaltante atinge viatura do BRPM, e morre em troca de tiros

Bandido furtou a primeira moto e tentou roubar uma segunda motocicleta, mas a vítima conseguiu fugir
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Um homem acusado de assaltos foi morto numa troca de tiros com policiais do Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) na madrugada desta quinta-feira, 23.

No primeiro crime, por volta das 3h, o criminoso furtou uma motocicleta BIZ vermelha que estava numa residência no Bairro Jardim Felicidade, na zona norte de Macapá. A vítima logo percebeu e acionou o 190.

Policiais em diligências nas proximidades do Bairo Ypê conseguiram logo localizar o elemento que se recusou a obedecer a ordem para estacionar o veículo, e ainda atirou contra a viatura atingindo a porta traseira esquerda do veículo.

“Só não perfurou por causa do calibre 22. Se fosse um calibre maior teria atravessado e atingido o nosso policial”, observou o major André, comandante do BRPM.

Motocicleta foi furtada no Jardim I

Motocicleta foi furtada no Jardim I

Durante a troca de tiros, o acusado foi atingido duas vezes e tombou. Ele ainda foi socorrido e levado para o Hospital de Emergência de Macapá, onde já chegou morto. Até o início da manhã ele permanecia sem identificação, mas os policiais o reconheceram pelo apelido de “Bibico”.

Ele estava usando a jaqueta do proprietário da motocicleta, que também teve a carteira porta cédulas levada pelo bandido.

No Jardim Felicidade II, momentos antes de ser morto, ele havia tentando roubar um vigilante que também estava numa motocicleta, mas a vítima conseguiu fugir.

“Ele me perseguiu. Com uma mão ele segurava a arma e com a outra ele pilotava. Depois ele acabou desistindo”, disse o vigilante que quase foi roubado.

Arma calibre 22 usada pelo bandido. Fotos: Olho de Boto

Arma calibre 22 usada pelo bandido. Fotos: Olho de Boto

Se fosse um calibre maior, teria atingido o policial, disse o comandante do BRPM

Se fosse um calibre maior, teria atingido o policial, disse o comandante do BRPM

O proprietário da BIZ reconheceu sua própria jaqueta vestida no criminoso já morto.

“Ele arrombou o cadeado, entrou em casa, levou a moto, celular e a carteira…ele mexeu nas facas da cozinha e deixou uma na saída da casa. Acho que ele estava preparado para me acertar se eu descesse”, disse o proprietário da BIZ, que ainda faz outra revelação. Ouça:

 

 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!