Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O Amapá assinou a Carta de Rio Branco, documento que formaliza a adesão do Estado ao Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável. Foi durante o 16º Fórum de Governadores da Amazônia. O Amapá foi representado pelo vice-governador, Papaléo Paes (sem partido).

O consórcio será uma autarquia encarregada de definir estratégias de fomento e captação de recursos. Além do Amapá, integram o consórcio os estados do Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

“Abre-se uma perspectiva de ações estruturantes para uma unidade pelo desenvolvimento estratégico de cada estado, unindo a região, mas respeitando as diferenças econômicas”, disse o governador do Acre, Tião Viana.

“Queremos demonstrar que a Amazônia não é problema. Somos a solução. Estamos preservando e precisamos ser reconhecidos dessa forma. Temos uma unidade de propósitos, mesmo cada um tendo sua particularidade. Precisamos mostrar ao mundo o que estamos fazendo aqui”, comentou o governador do Mato Grosso, Pedro Taques.

Vice-governador Papaléo Paes representou o Amapá na assinatura do Consórcio. Fotos: Secom/AC

O governador do Pará, Simão Jatene (PSDB), disse que o país ainda não é sábio para utilizar a diversidade na redução das desigualdades. Para ele, o evento foi o reconhecimento das “várias Amazônias na Amazônia”.

O governador do Amazonas, Amazonino Mendes, comentou sobre o Dia da Amazônia, que vai unir os nove estados na divulgação da região na 23ª Conferência das Partes (COP 23), que ocorre em Bonn, na Alemanha, em novembro.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos