Obra do muro de arrimo do Araxá será reiniciada ainda este mês, diz Seinf

Governo fez empréstimo no BNDES para continuar serviços
Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A obra do muro de arrimo no bairro Araxá, zona sul de Macapá, será retomada no final de outubro, segundo a Secretaria de Estado da Insfraestrutura (Seinf). Os trabalhos no local estão parados desde 2014, quando pouco mais de 250 metros de estrutura foram construídos. Para continuar o serviço, o governo do Amapá fez empréstimo de cerca R$ 8,2 milhões no Banco Nacional de Desenvolvimento e Social (BNDES).

De acordo com a Seinf, o valor total da obra é de R$ 13 milhões. O restante do dinheiro, cerca de R$ 5,2  milhões, vem dos cofres do governo do estado. Este aporte financeiro, conforme o órgão, vai cobrir a diferença de preço com materiais usados na construção, que já sofreram alteração desde que o projeto foi aprovado, em 2013.

Secretário de Infraestrutura, João Henrique Foto: Ascom/Seinf

“Para dar mais celeridade ao processo, o banco vai aceitar a mesma empresa que iniciou o projeto. Isso já facilita para que a obra recomece mais rápido”, falou o secretário de infraestrutura, João Henrique Pimentel.

Projeto do muro foi aprovado em 2013 Foto: Arquivo

A primeira etapa do projeto foi financiada pelo governo do Amapá. Segundo João Henrique, o BNDES, à época, não quis entrar com o valor que restava, por isso a obra teve que parar. Depois de pronto, o muro vai medir 1,1 mil metro. 

As famílias que moram na região por onde vai passar o muro serão remanejadas para conjuntos habitacionais do Estado. Muitas já perderam suas casas por causa do avanço das águas do rio Amazonas.

Muro, que deveria ter um quilômetro de distância, não chegou nem na metade. Foto: Arquivo

 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.