Trabalhadores da Sião Tur marcam paralisação

A maior empresa de ônibus do Amapá vem atrasando os salários, diz sindicato
Compartilhamentos

SELES NAFES

Trabalhadores da maior empresa de ônibus de Macapá, a Sião Tur, decidiram paralisar as atividades durante dois dias. Eles querem a regularização dos salários que estariam sendo pagos sempre com atraso. 

As cinco empresas de ônibus de Macapá empregam cerca de 2 mil trabalhadores, e transportam aproximadamente 90 mil passageiros por dia. A Sião Tur é a que tem a maior quantidade de linhas, cerca de 68% do total. A empresa também atua nas cidades de Mazagão e Santana, aonde a ocupação chega a 100% das linhas.

Genival Cruz: não há justificativa para os atrasos. Foto Arquivo/SN

O salário dos cerca de 900 trabalhadores é sempre dividido em duas parcelas. A primeira sai no meio do mês e a segunda no quinto dia útil do mês seguinte. O salário de setembro, por exemplo, que deveria ter saído até o último dia 6, ainda não foi repassado.

“São 20 dias de salário atrasado. Fizemos uma assembleia que decidiu pela paralisação nos dias 1º e 2 de novembro”, informou o presidente do Sindicato dos Rodoviários do Amapá, Genival Cruz.

Segundo ele, o caso já tinha sido denunciado ao Ministério Público e chegou a ser julgado pela Justiça do Trabalho, mas os pagamentos ainda não foram regularizados.

“Hoje tem 13 dias que aumentou a tarifa. Não há justificativa para isso estar ocorrendo”, avalia o sindicalista.

O portal SELESNAFES.COM ainda aguarda posicionamento do Sindicato das Empresas de Ônibus (Setap).

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.