Compartilhamentos

SELES NAFES

O empresário e sócio da Agrocoop, Daciel Cunha Alves, se apresentou na sede da Polícia Federal de Macapá na manhã desta quarta-feira (1º ), acompanhado de um advogado. Ele vai prestar depoimento e será encaminhado para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen).

Daciel Alves foi um dos que tiveram a prisão temporária decretada pela Justiça Federal na Operação “Senhores da Fome”, que investiga o desvio de R$ 2 milhões em recursos para a merenda escolar.

Além dele, estão presos: Edilson da Rocha Lima, Edilson dos Reis Lima e Elivaldo da Silva Santos. Eles foram detidos durante o cumprimento dos mandados de prisão temporária e já estão no Iapen. Ao todo, a justiça expediu 29 mandados de condução, busca e prisão. 

O portal SELESNAFES.COM apurou que os presos prestaram depoimento ainda na terça, mas não acrescentaram informações relevantes ao inquérito.

Uma força tarefa formada pela PF, ministérios públicos federal, estadual  e Controladoria Geral da União (CGU) apuram irregularidades num contrato de R$ 3 milhões entre a Seed e a empresa.

As irregularidades já tinham sido apuradas internamente pela Controladoria Geral do Estado (CGE) e a própria Seed, que exonerou diretores que atestaram falsamente o recebimento de produtos da merenda escolar. Pelo menos 52 escolas foram afetadas em 2016.

A ex-secretária de Educação, Conceição Medeiros, conduzida coercitivamente durante a operação, usou o Facebook para se posicionar sobre o assunto.

Ela disse está tranquila e que conduziu a Seed com lisura.

“Sempre agi com muita ética, profissionalismo, transparência e responsabilidade social”, comentou.

O portal SN está tentando contato com a defesa dos empresários presos. 

Compartilhamentos