Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Atender o celular ao volante, beber antes de dirigir e passar no sinal vermelho. Essas são atitudes que podem mudar para sempre a vida de alguém. É com a mensagem da fragilidade da vida, que as 84 vítimas do trânsito amapaense em 2017 serão homenageadas neste domingo, (19), na Catedral de São José.

A missa faz parte das atividades do Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes de Trânsito. A programação iniciou no sábado (18), com a proposta de homenagear entes queridos, mas, acima de tudo, conscientizar a população sobre os cuidados ao dirigir.

“Queremos passar a mensagem da fragilidade da vida e fazer o alerta para que cada um faça o uso correto do trânsito. Nosso lema é ‘Juntos podemos salvar milhões de vidas’”, disse a coordenadora do Observatório do Trânsito no Amapá, Ângela Vaz.

De acordo com ela, um segundo de descuido pode mudar tudo: uma vida pode ser perdida, um jovem pode ficar paraplégico e uma criança pode perder um membro do corpo. “A realidade é cruel, mas, infelizmente, a imprudência de alguns destrói, muda a vida de muitos”, falou.

As atividades são realizadas pela Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) e o Departamento Estadual de Trânsito do Amapá (Detran-AP), junto com órgãos parceiros do Estado e Município. A proposta da programação é sensibilizar o público.

A missa vai começar às 19h, com homenagem às vítimas de acidentes de trânsito no Amapá em 2017. O ato religioso ocorrerá na Catedral de São José, na Rua General Rondon, no Centro de Macapá.

 

Compartilhamentos