Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

A obstrução há uma semana de parte da Av. FAB, uma das principais vias de Macapá, no Centro da capital, tem provocado reclamações de quem utiliza o perímetro para trabalhar ou mesmo transitar.

A avenida está ocupada por vendedores ambulantes que protestam na frente da prefeitura contra a retirada de seus empreendimentos que funcionavam de maneira irregular na orla da cidade. O movimento causou mudanças drásticas no trânsito do Centro.

Barracas no meio da via impedem passagem Foto: Cássia Lima

A FAB é a principal via de acesso dos ônibus que circulam em Macapá. Com a obstrução do trecho, os coletivos estão fazendo o retorno nas avenidas Raimundo Álvares da Costa e Enerstino Borges.

“Isso está um transtorno. Eles já deviam ter sido avisados para sair daí. Tem que organizar eles e verificar onde eles podem trabalhar. O que não pode é eles atrapalharem o nosso serviço”, disse o taxista Cleiton Silva.

Via está interditada para tráfego de veículos Foto: Cássia Lima

A ocupação dos empreendedores já foi informada à Companhia de Trânsito de Macapá (CTMac), Guarda Civil Municipal e Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh), que são os órgãos competentes para a desobstrução do passeio público. Eles não se pronunciaram sobre a situação.

A enfermeira Elen Dantas, de 29 anos, diz que apoia a manifestação dos ambulantes, mas quer que a avenida seja logo liberada.

“Isso deixa o trânsito lento na hora do almoço. E até as ambulâncias têm dificuldades. Eu apoio eles, mas isso tem que ser resolvido no diálogo e não atrapalhando o trânsito para dezenas de pessoas que passam aqui todo dia”, falou.

A prefeitura de Macapá não quis se manifestar sobre o assunto.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos