Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Um criminoso foi morto numa troca de tiros com policiais militares do 11º Batalhão da PM de Laranjal do Jari, cidade a 280 quilômetros de Macapá, sul do Amapá, nesta terça-feira (12).

A intervenção ocorreu no Bairro do Cajari, depois que policiais receberam denúncia anônima indicando um imóvel onde um foragido estaria escondido. Ele era suspeito de participar do assalto que terminou com a morte do comerciante Manoel Eliton de Oliveira, popularmente conhecido como “Senhor Macau”, no último dia 9. Ele foi morto com dois tiros quando, supostamente, reagiu ao assalto.

Quando chegaram na casa indicada pela denúncia, os policiais confirmaram a presença do bandido. A equipe se identificou e determinou que ele saísse do imóvel, mas a ordem não foi obedecida.

Os policiais invadiram a casa e foram recebidos com tiros.

“Ele estava num quarto e fez alguns disparos. Alguns não foram deflagrados porque a munição falhou”, comentou o tenente Lucas, do 11º BPM.

A equipe revidou e atingiu o criminoso. Ele ainda chegou a ser levado para o Hospital de Emergência de Laranjal do Jari, mas não resistiu aos ferimentos.

O bandido, que teve um revólver calibre 38 apreendido com duas munições intactas, foi identificado como Adolfo de Moura Carvalho, de idade não informada. A arma foi apresentada na delegacia de polícia pelos PMs.

Macau teria reagido ao assalto e foi morto com dois tiros. Foto: Reprodução

Moura era extremamente perigoso. Ele já estava cumprindo pena no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) por outro homicídio, mas foi beneficiado pela justiça com uma licença de oito dias e nunca mais voltou. A pena deveria ser cumprida até 2027.

Na noite anterior, ele já havia trocado tiros com outra equipe da PM. A ficha criminal dele mostra que desde 2010 ele vinha respondendo a processos por vários crimes, entre eles homicídio, roubos e extorsão.

Ele também era estava sendo acusado de dois assaltos ocorridos na semana passada no distrito de Monte Dourado (PA) e município de Laranjal do Jari (AP).

Deixe seu comentário
Compartilhamentos