Compartilhamentos

De Santana, FERNANDO SANTOS

Uma audiência pública discutiu um dos maiores problemas das cidades, e Santana não fica atrás: acessibilidade. Foi na Câmara de Vereadores do município, o segundo mais populoso do Amapá.

Para o presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Rogério Ferro, é urgente a criação de uma política de inclusão.

“Quando a gente fala de acessibilidade, estamos falando de uma forma universal que abrange toda uma sociedade. São idosos também que necessitam, crianças e outros”, ressaltou.

A condução da audiência pública foi do vereador Genival Oliveira (PMB). Para ele, o crescimento urbano deixa ainda mais forte a necessidade de investimentos em acessibilidade.

“Não adianta a gente apresentar projetos nessa Casa se a gente não souber de fato o que eles (portadores de deficiência) necessitam. Por isso, estamos em grande audiência para pontuar todas as necessidades existentes”, explicou o vereador.

Fernando Oliveira, presidente da Associação de Pessoas Portadoras de Deficiência. Fotos: Fernando Santos

Câmara encaminhou relatório à prefeitura com propostas

Maria Almeida, que atua há mais de 20 anos na luta pelos direitos da pessoa com deficiência (foto de capa), explicou que é preciso criar políticas públicas efetivas.

“Temos que discutir sempre isso. Esperamos que o Executivo cumpra as legislações e faça políticas públicas de inclusão para o segmento”, disse Maria Almeida que é cadeirante e psicóloga.

Ao final da audiência pública, um relatório foi elaborado com propostas e encaminhado para a prefeitura.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos