Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

O Batalhão de Rádio Patrulhamento Motorizado (BRPM) deixou de existir, e agora se chama Batalhão de Força Tática. E não foi apenas o nome que mudou. A forma de atuar dos policiais também é nova. Eles concluíram o curso na manhã desta segunda-feira (4), durante o lançamento de mais uma Operação Papai-Noel.

Os policiais da Força Tática passaram por um curso que durou 42 dias com instrutores de polícias de outros estados, onde foram repassadas novas técnicas de intervenção, como modalidades de tiro e doutrina de rota.

A doutrina de rota prevê, entre outras coisas, quatro policiais por viatura e o atendimento de ocorrências em comboio.

“A Força Tática vai agregar funções como situação de controle de distúrbio civil, que era algo que não fazíamos, e intervenção em crise. Iremos atuar nas áreas de maior criminalidade”, explica o comandante do Batalhão de Força Tática, major André Luiz, que já conduzia o BRPM.

Policiais passaram por 42 dias de curso. Fotos: Olho de Boto

Viaturas têm novo visual, e atuarão em comboio

“É uma data histórica para a PM do Amapá. Estamos preparando os policiais desde outubro. O novo trabalho consiste basicamente em intervenção a suspeitos antes que o crime ocorra”, acrescentou o comandante geral da PM, coronel Rodolfo Pereira.

O novo batalhão também recebeu as viaturas com novas características visuais e 20 motocicletas compradas com recursos de emendas dos deputados Vinícius Gurgel (PR) e Cabuçú Borges (PMDB). As motos serão usadas principalmente em áreas de pontes.

Major André Luiz permanecerá no comando

Operação Papai Noel

Além da entrega de certificados e o início da operação da Força Tática, a Polícia Militar também iniciou mais uma Operação Papai-Noel, já realizada há 10 anos.

A cada operação, policiais dos setores administrativos da PM reforçam o policiamento nos corredores comerciais de Macapá, Santana e outros municípios.

“São os locais onde nós observamos maior movimento nessa época do ano. Se o comércio fechar às 23h, nós estaremos no policiamento até às 23h. Se for à meia-noite faremos o mesmo”, garantiu o comandante geral.

Coronel Rodolfo Pereira ao lado do tenente-coronel Coutinho: reserva merecida

Secretário de Segurança, Ericláudio Alencar: 18% de redução das ocorrências

“Estamos numa época onde ocorrem golpes, então as pessoas precisam tomar mais cuidado também. (…) Os números baixaram. Tivemos redução de 18% nas ocorrências, graças ao trabalho de todos, incluindo da população”, comemorou o secretário de Segurança Pública, Ericláudio Alencar.

A solenidade também marcou a despedida de um dos policiais mais atuantes da PM. O tenente-coronel Coutinho, do 2º BPM, completou 29 anos e 6 meses de trabalho, e ganhou o direito de ir para a reserva remunerada.

“Foi um oficial excelente que contribuiu muito, e é uma perda irreparável que faz parte da nossa rotina. Que ele seja muito feliz e tenha muita saúde”, desejou o comandante Rodolfo Pereira.

“Eu agradeço muito à PM. Foi uma vida na polícia. De soldado estou saindo como tenente-coronel. Estou indo para a reserva, mas ficarei com muitas saudades. Foi uma profissão que abracei e terei muitas recordações”, finalizou o tenente-coronel Coutinho.

Compartilhamentos