Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

O tradicional bloco de carnaval amapaense ‘A Banda’ inaugurou na tarde desta segunda-feira (4) sua sede própria. O lugar servirá como centro cultural carnavalesco e também será alugado para a formação e atendimento ao cidadão pelo Sesi e Senai. O prédio de R$ 1 milhão foi construído com recursos do governo e emenda parlamentar. 

O espaço tem dois pavimentos que serão usados como uma  unidade integrada para prestação de serviços de saúde, cursos voltados para a formação de trabalhadores na área de tecnologia e inovação.

“Temos a obrigação de promover serviços para a base industrial do estado”, falou Sérgio Moreira, diretor regional do Sesi e do Senai.

Sérgio Moreira, diretor regional do Sesi e do Senai Foto: André Silva

A Banda completou em 2017, 52 anos e é o mais antigo bloco de carnaval do Amapá. O professor José Figueiredo de Souza, o “professor Salvino”, presidente da Associação de Brincantes e Simpatizantes do Bloco de Sujos A Banda, agradeceu o empenho do governo do estado em contribuir para a construção da sede, e à ex-deputada Dalva Figueiredo (PT), que destinou a emenda para a obra.

“A realização de um sonho ter um espaço como este. Nossa felicidade maior é ter essas instituições funcionando aqui”, falou o professor.

Professor José Figueiredo de Souza, o “professor Salvino”, presidente da Associação de Brincantes e Simpatizantes do Bloco de Sujos A Banda Foto: André Silva

Para o governador Waldez Góes (PDT), a parceria ajuda o bloco a ir além da “terça-feira gorda de carnaval”.

“Quem ganha com isso é a população, porque aqui grandes projetos serão executados. Quando as autoridades se reúnem com o mesmo objetivo, quem ganha é a sociedade e aqui é um bom exemplo: aqui é uma parceria onde a própria sociedade será beneficiada”, falou o governador.

A Banda completou em 2017, 52 anos e é o mais antigo bloco de carnaval do Amapá Foto: André Silva

Os serviços que o centro vai oferecer estarão disponíveis a partir de janeiro de 2018. O prédio fica na Avenida Enerstino Borges, próximo a Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa).

Compartilhamentos