Deputados do AP criam 13º e 14º salário; para eles

Projeto cria uma bonificação de Natal no mesmo valor do salário de R$ 25,5 mil, além de um auxílio vestuário para cada sessão em fevereiro
Compartilhamentos

SELES NAFES

No apagar das luzes de 2017, os deputados estaduais do Amapá aprovaram um projeto de lei criando dois benefícios para si próprios, e que na prática funcionam como se fossem o 13º e o 14º salário. 

O projeto 257/2017 foi apresentado pela mesa diretora, formada pelo presidente Kaká Barbosa (PTdoB); Rosely Matos (1ª vice-presidente), Max da AABB (2º vice), Edna Auzier (1ª secretária), Bispo Oliveira (2º secretário), Raimunda Beirão (4ª secretária). O portal SELESNAFES.COM tentou contato com todos os deputados da mesa, mas ainda não teve retorno.

O texto foi protocolado no dia 16 de dezembro, mas foi aprovado em plenário no dia 28, e seguiu para sanção do governador Waldez Góes (PDT), que ainda não assinou.

O Artigo 1º cria um subsídio de Natal, que será pago sempre no mês de dezembro, no mesmo valor do salário do deputado, que é de R$ 25,5 mil.

O Artigo 2º diz que em cada sessão legislativa de fevereiro os deputados receberão outro subsídio destinado à “confecção e manutenção do vestuário condigno com o exercício do mandato”.

Os deputados que estiverem licenciados não terão direito a nenhum dos benefícios. Nessa condição, ficaria de fora apenas o deputado Moisés  Souza (PSC), que cumpre pena de 13,4 anos em regime fechado.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.