Governo estima que 450 famílias ainda estejam em área da Infraero

Assistentes sociais estão cadastrando as famílias que poderão ser incluídas no Minha Casa, Minha Vida
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Assistentes sociais estão cadastrando famílias de duas comunidades que ficam em terras da Infraero, na zona norte de Macapá. Até agora, foram identificadas mais de 300 famílias, mas o número pode chegar a 450.

O trabalho é conduzido por equipes da Secretaria de Inclusão e Mobilização Social (Sims) e Defesa Civil do Amapá na “Ponte do Axé”, no Bairro Jesus de Nazaré; e no “Bueirinho”, próximo ao Canal do Jandiá.

O cadastramento está sendo realizado por determinação da Justiça Federal, dentro da ação de reintegração de posse da área da Infraero, que começou a ser desocupada em setembro do ano passado. Em 2014, Estado e prefeitura assinaram um termo de ajustamento de conduta.

Os assistentes sociais estão realizando um cadastro preliminar. Depois disso, os chefes das famílias precisam procurar a Sims até o dia 26 de janeiro com os documentos pessoais de todos os moradores da residência. As famílias serão incluídas no Cadastro Único com os dados sendo encaminhados para a Caixa Econômica Federal.

28 de Setembro de 2017: PM acompanha desocupação do Canal do Jandiá. Foto: Olho de Boto. Foto de capa: Maksuel Martins

O banco irá avaliar os cadastros e verificar as famílias que estão aptas a ser incluídas no “Programa Minha Casa Minha Vida”.

Paralelo a esse trabalho, a Defesa Civil, com apoio da PM, faz a identificação das casas que estão dentro da área e a notificação das famílias.

Inicialmente, a Defesa Civil esperava encontrar 230 casas. Mas, em dois dias de trabalho (terça e quarta-feira, 10), foram localizadas 300 residências. O trabalho prosseguirá até o dia 12, quando a Defesa Civil estima que deverá cadastrar cerca de 450 imóveis.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.