Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Um jovem preso por tráfico de drogas em junho de 2017, durante uma operação da Polícia Federal na praça Floriano Peixoto, Centro de Macapá, foi absolvido de todas as acusações. De acordo com a sentença publicada na segunda-feira (15), Thiago Rayllan Pereira dos Santos, de 25 anos, não tinha ligação nenhuma com os entorpecentes.

À época, o estudante de direito foi preso quando conversava com Jonathan Richard Moreira Costa, de 26 anos, considerado culpado pela venda da droga sintética LSD, um ácido alucinógeno. Os produtos foram apresentados na sede da Polícia Federal de Macapá.

Material e dinheiro apreendidos no dia da operação Foto: Arquivo

O estudante ficou três meses presos, mas recebeu alvará de soltura em setembro de 2017. Agora, a defesa aguarda a entrega do veículo e dos pertences do jovem.

“Ele não tinha responsabilidade sobre o material e, infelizmente, estava no local errado, na hora errada e foi falar com o investigado num momento errado”, disse o advogado de defesa do estudante, Alexandre Pauxis, que busca retratação para o jovem.

A defesa ainda alegou que Jonathan e Thiago eram apenas conhecidos. Ele criticou a prisão do jovem pela Polícia Federal.

“Eu acredito que houve uma precipitação da Polícia Federal. Eles estavam investigando outra pessoa, conseguiram chegar a ela, mas, como meu cliente estava no local na hora errada, tentaram imputar também a responsabilidade do fato sobre ele”, frisou.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos