Município de Macapá vai iniciar ano letivo com 15 escolas em reforma

Prefeitura busca alugar imóveis compatíveis para receber alunos.
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O ano letivo de 2018 para o município de Macapá vai iniciar com quinze escolas em reforma. Para não comprometer o calendário, a prefeitura busca alugar imóveis compatíveis para receber os alunos.

A informação foi dada em reunião nesta sexta-feira (5), com o promotor de Justiça Roberto Alvares, da Promotoria de Justiça de Defesa da Educação do Ministério Público do Amapá (MP).

Na ocasião, a secretária municipal de Educação, Sandra Casimiro, disse que o prazo para conclusão das reformas é de seis meses, e que os serviços fazem parte do plano “Fazendo Escolas”.

O encontro com Município e Estado, para avaliar o resultado da chamada escolar e o planejamento articulado das próximas etapas de pré-matrícula e matrícula, também recebeu representante da Secretaria de Estado da Educação (Seed).

Ailton Guedes, coordenador de Educação Básica da Seed, assegurou que o Estado está atuando em regime de colaboração com os municípios e que haverá oferta de vagas para os alunos do ensino fundamental até a capacidade máxima de atendimento da rede estadual. A previsão somente para Macapá é de quatro mil vagas.

O promotor de Justiça questionou o número de vagas que deverão ser ofertadas pelo Estado e Município de Macapá para este ano. Em 2017, foram 47 mil alunos matriculados nas cidades de Macapá e Santana. A chamada escolar para 2018 indica que esse número subiu para 49.407 estudantes.

“Para não comprometer o ano letivo, estamos buscando imóveis para alugar. Caso consigamos espaços proporcionais, manteremos nossa capacidade máxima de oferta, que são 4.118 vagas para o 1º ano do ensino fundamental. O ideal seria algo em torno de seis mil”, falou a secretária municipal de Educação.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.