Periferias de Santana: lama e buracos tomam conta de ruas

População reclama da dificuldade de tráfego nos locais.
Compartilhamentos

LEONARDO MELO

Moradores de bairros distantes do Centro de Santana, cidade a 17 quilômetros de Macapá, reclamam da grande quantidade de buracos e lama nas vias.

Na Travessa José Deonildo da Silva, no Bairro Nova Brasília, surgiram buracos enormes, que alagam com as chuvas, transformando a via em lagoas.

Vias estão completamente tomadas pela lama Foto: Leonardo Melo

“Está difícil aqui. Não tem nem como passar, quando chove. Muita lama, que suja toda a nossa roupa. Suspensão do carro não aguenta”, reclamou José Rufino, comerciante na região.

No outro lado da cidade, na Av. Odécia Marques, bairro Novo Horizonte, os moradores também reclamam da buraqueira.

“Para o povo de Santana andar nas ruas e avenidas da cidade, só se for de botas sete léguas. Ainda bem que o governo entrou em Santana e asfaltou as principais, porque se fosse para esperar a prefeitura, estávamos ‘lascados’”, falou o professor Jeferson Pacheco.

Professor Jeferson Pacheco ironiza e diz que são necessárias botas para andar nas ruas Foto: Leonardo Melo

As principais vias de Santana estão recebendo obras de mobilidade urbana, executadas pelo governo do Amapá. Os trechos mais distantes, no entanto continuam sem infraestrutura.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.