Sem espaço para concorrer, Milhomen deixa o PCdoB

Prioridade para a reeleição de Marcivânia Flexa é um dos motivos
Compartilhamentos

SELES NAFES

O ex-deputado federal pelo Amapá, Evandro Milhomen, não é mais do PCdoB. A saída dele, apesar de “amigável”, tem dois aspectos envolvidos: a prioridade do partido para a reeleição de Marcivânia Flexa, e a adesão da legenda ao governo Waldez Góes (PDT).

A carta de desfiliação foi entregue por Milhomen na última sexta-feira (5), ao presidente do diretório estadual da legenda, Luís Pingarilho.

“Ele saiu de forma amigável. A única questão que ele mencionou é que tomamos um rumo e há um tempo e ele estava costurando a candidatura dele junto ao prefeito Clécio e o senador Davi. Quando o partido fez a aliança com o governador Waldez, ele não concordou. Essa foi a questão, não houve nenhum outro problema”,  ameniza o presidente.

No entanto, Milhomen não esconde de ninguém o descontentamento de não ter espaço no projeto do PCdoB dentro do governo Waldez.  

“Eu entendi que não estava neste projeto, apesar de estar filiado há 14 anos no partido”, revelou ao portal SELESNAFES.COM.

Reeleição Marcivânia Flexa e de outros deputados é a prioridade do partido. Foto: Fernando Santos

Mais recentemente pesou também a notória disposição da direção nacional do partido para a reeleição da deputada federal Marcivânia Flexa. E não só para ela. A meta do PCdoB, para todo o país, é a reeleição de todos os deputados. O partido teme a cláusula de barreira, que pode sepultar os partidos pequenos que estiveram sem representantes na Câmara a partir do ano que vem.

Evandro Milhomen foi vereador de Macapá em meados da década de 1990, e deputado federal por quase quatro mandatos. Em 2004, como primeiro suplente ele assumiu o restante do mandato da deputada federal Janete Capiberibe (PSB), cassada por compra de votos.

Atualmente, Milhomen é secretário de Assuntos Institucionais da prefeitura de Macapá, encarregado da articulação política do prefeito Clécio e captação de recursos.

Ele confirmou a ida dele para o Avante, o antigo PTdoB. O ato de filiação está marcado para o próximo dia 26, com a presença do presidente nacional do partido, o deputado federal Luis Tibé (MG).  

 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.