Servente é acusado de fazer convite para criança

Criança relatou para a PM que o suspeito ofereceu dinheiro e um sorvete para ir com ele até um terreno abandonado
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO
Um homem de 42 anos, que não teve o nome divulgado pela PM, foi preso acusado de tentar aliciar uma criança de 9 anos, no Distrito da Fazendinha, em Macapá. O aliciamento de criança é considerado crime, porque implica na aproximação do adulto para satisfação de desejo sexual.
Foi a mãe da criança quem levou o caso à polícia. Uma equipe do 1º Batalhão da PM prendeu o acusado, que foi encaminhado para audiência de custódia.
Segundo relato da mãe da menina, a filha estava indo deixar açaí na casa de uma família quando passou por uma obra onde havia vários homens trabalhando na construção de um muro. Um deles teria feito um convite à garota, que ficou assustada e voltou para sua casa.
“Ela chegou em casa correndo e chorando, e falou que ele tinha chamado ela para ir pra um terreno baldio. Ofereceu R$ 20 e um sorvete”, disse à mãe ao portal SELESNAFES.COM.
“É vergonhoso pra ele, que deve ser pai de família. Não consumou porque não deu. Se tivesse só ele e ela…”, ponderou a mãe.
O servente de pedreiro negou as acusações.
“Nem matagal tem lá perto. Por volta de meio-dia a mãe dela chegou lá (na obra) perguntando quem era o Gilson, e eu disse que era eu. Ela me jogou um monte de pedras e uma até acertou meu braço. Eu disse que jamais faria um negócio desse”, garantiu.
“Fui à delegacia registrar ocorrência, mas o sistema estava fora do ar”, concluiu.

Sargento Tércio Cid: relato da criança foi feito com convicção

A equipe do 1º BPM, comandada pelo sargento Tércio Cid, conversou com a menina.
“A criança (vítima) relatou à equipe com precisão e certeza que o mesmo teria assediado ela querendo levá-la para um matagal. A mãe disse que a babá de da menina, que tem apenas 15 anos, também já teria recebido essa proposta dele”, explicou o sargento.
A audiência de custódia decidirá se o acusado responderá pelo crime. Ele ainda não tinha antecedentes criminais.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.