Ciclo do Marabaixo inicia no Sábado de Aleluia

Neste ano, o ciclo vai homenagear a pioneira Natalina Costa, que morreu em 2017.
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O tradicional Ciclo do Marabaixo no Amapá inicia no Sábado de Aleluia (31), no barracão da Tia Gertrudes Saturnino, no bairro Santa Rita, zona sul de Macapá. Serão dois meses de festa em homenagem à Santíssima Trindade. A programação vai encerrar no dia 3 de junho.

De acordo com a organização, neste ano, o ciclo vai homenagear a pioneira Natalina Costa, que morreu em 2017. Um museu com o seu nome e sua história será inaugurado durante os festejos do ciclo.

Pioneira Natalina Costa será homenageada no ciclo Foto: Mariléia Maciel

Além disso, festeiros e organizadores da Associação Berço do Marabaixo vão retomar o projeto da biblioteca, que foi paralisado em função de furto no barracão. A intenção é fortalecer a cultura com a inclusão da educação na comunidade. A biblioteca e o Museu Natalina Costa vão funcionar no barracão, a partir de 5 de maio. 

A programação do ciclo terá ainda seis rodas de marabaixo; rituais, como a derrubada dos mastros no Quilombo do Curiaú, e Corte da Murta, que são os ramos que enfeitam os mastros; ladainhas e missa; Almoço dos Inocentes e lazer para as crianças.

Festejos vão durar dois meses Foto: Márcia do Carmo

Outra novidade para esta edição da festa, é a parceria com o grupo teatral Os Desclassificáveis, que vai realizar bazar cultural, oficinas de citações de história, teatro e aprendizado sobre o marabaixo. Ainda no barracão terá o Espaço Empreendedor, com venda e roupas e acessórios tradicionais do marabaixo, de gengibirra e outros elementos desta cultura.

Ciclo terá festejos no barracão da Tia Gertrudes Saturnino Foto: Márcia do Carmo

Santíssima Trindade dos Inocentes 

A negra Gertrudes Saturnino, que criava “ladrões” de marabaixo, tocava caixa e cantava, esteve com outros pioneiros à frente da mudança para a Favela (Santa Rita), e manteve junto com a família os costumes de louvar a Santíssima Trindade, e, graças à sua fé, outra tradição foi incorporada ao ciclo, que é o Almoço dos Inocentes. Para que sua filha, Natalina, engravidasse, prometeu à Santíssima, que é um dos mistérios do cristianismo, simbolizada por uma coroa, e quando nasceu Manoel, a bênção foi paga com um farto almoço para 12 crianças representando os apóstolos. Até hoje, na Favela o almoço é servido pelos descendentes de Gertrudes e Natalina Costa, e à Santíssima Trindade foi acrescentado o Inocentes. 

Programação

31 de março – 17h às 24h – Marabaixo de Aceitação

1º de maio – 17h às 22h – Marabaixo do Trabalhador

5 de maio – 9h às 12h – Retirada do Mastro nas Matas do Curiaú

5 de maio – 17h às 24h – Marabaixo do Mastro

18 a 26 de maio – 19h – Ladainhas em Louvor à Santíssima Trindade

19 de maio – 16h – Corte da Murta

20 de maio – 17h às 7h do dia seguinte – Marabaixo da Murta

27 de maio – Domingo da Santíssima

9h – Missa da Trindade na Igreja da Ss. Trindade

10h – Café da Manhã no Barracão

12h – Almoço dos Inocentes

14 às 18h – Tarde de brincadeiras para as crianças

31 de maio – 17h às 22h – Marabaixo de Corpos Christi

3 de junho – 17h às 22h – Derrubada do Mastro

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!