Exumação irá confrontar versões sobre morte de enfermeira, diz Polícia Civil

Marido informou em depoimento que casal foi vítima de tentativa de assalto na Rodovia Norte Sul, em 2015
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A exumação cadavérica da enfermeira do Hospital de Clínicas Alberto Lima (Hcal), Lidiane Gurjão Mamede da Trindade, de 32 anos, morta a tiros na Rodovia Norte Sul durante uma suposta tentativa de roubo em outubro de 2015, ocorreu na manhã desta sexta feira (16), no Cemitério São José, na zona sul de Macapá.

Os delegados George Salvador e Ronaldo Coelho, da Delegacia de Homicídios, acompanharam uma equipe de peritos da Polícia Técnico Científica do Amapá (Politec) que irá analisar os restos mortais. O objetivo é solucionar algumas dúvidas que ainda existem em relação ao crime. Diferente do que havia sido informado anteriormente, foi descoberto que a vítima foi atingida com somente um disparo e não três.

Enfermeira saiu de plantão com marido e decidiu encurtar caminho por rodovia. Foto: arquivo pessoal

A enfermeira estava no carro que era dirigido pelo marido. O casal estava a caminho de casa, depois que ela saiu de um plantão no Hcal, quando resolveram encurtar o caminho por um ramal até a Rodovia Norte Sul, por volta das 23h.

Segundo a versão contada pelo marido em depoimento, foi durante esse trajeto que o casal costumava fazer, dentro de uma área de mata, que dois homens numa motocicleta teriam encostado no carro do casal e teriam disparado várias vezes. Lidiane teria sido atingida por um dos disparos na região do coração. Ela ainda foi levada pelo próprio marido até o Hospital de Emergências de Macapá (HE), porém não resistiu aos ferimentos.

Veículo ficou com marcas de tiros. Foto: Jair Zemberg

 

Delegado George Salvador: dúvidas sobre disparos. Foto: Olho de Boto

De acordo com o delegado George Salvador, a exumação cadavérica servirá para confrontar as dúvidas periciais com a versão apresentada pelo marido.

“A perícia vai determinar agora o indicativo da autoria desse crime. Viemos elucidar a questão dos disparos. Será feita a exumação, retirada do cadáver do túmulo e depois devolvido novamente ao túmulo”, disse o delegado.

A Polícia Civil disse também que por enquanto o marido não é investigado. Nenhum suspeito foi preso desde o ocorrido.

“Ele disse que conseguiu na fuga despistar os perseguidores”, finalizou o delegado.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!