Miranda volta a ser afastado do TCE

Conselheiro responde por lavagem de dinheiro
Compartilhamentos

SELES NAFES

O ex-presidente do Tribunal de Contas do Amapá (TCE-AP), Júlio Miranda, foi novamente afastado do cargo, desta vez por decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Miranda foi denunciado por lavagem de dinheiro, em ação penal derivada da “Operação Mãos Limpas”, de 2010.

A decisão ainda não foi publicada no site do STJ, mas a defesa do conselheiro já foi notificada. O advogado Ricardo Oliveira adiantou que irá recorrer.

“É bom lembrar que em duas oportunidades a defesa de José Júlio (Miranda) logrou êxito pela via do habeas corpus no Supremo Tribunal Federal que determinou a reintegração ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Amapá. Quanto às acusações do Ministério Público, a defesa está tranquila e demonstrará a inocência de José Júlio no curso da ação penal”, disse o advogado em nota encaminhada ao portal SELESNAFES.COM.

Os dois primeiros, Regildo Salomão e Amiraldo Favacho, também retornaram aos cargos em dezembro

Em setembro de 2010, Júlio Miranda foi preso acusado de fazer saques milionários na boca do caixa na época em que era presidente do tribunal. Bens como um hotel, carros de luxo e até um avião foram apreendidos.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!