Professores do Estado aprovam greve

Movimento reivindica reposição de perdas salariais e outras pautas
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Os professores estaduais do Amapá votaram nesta quarta-feira (28) pela deflagração de greve a partir da próxima semana. A decisão ocorreu durante assembleia geral da categoria, na quadra da Escola Estadual Azevedo Costa, no Laguinho, com a presença de mais de 1 mil profissionais da Educação.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Amapá (Sinsepeap), a greve vai iniciar na quarta-feira (4), às 8h, com concentração na Praça da Bandeira, Centro de Macapá.

Na pauta de reivindicações da categoria, estão a reposição de perdas salariais, que, segundo o Sinsepeap, compreendem um reajuste aproximado de 60%, valorização profissional (promoção do professor classe A); saúde do trabalhador (plano de saúde); e gestão democrática (catálogo de cursos para tratativas das demandas).

Categoria está paralisada desde o início da semana. Fotos: Sinsepeap

Há dois dias, os profissionais da Educação estão paralisados para cobrar diálogo na mesa de negociação com o governo do Amapá. Na terça-feira (27), um ofício foi protocolado, solicitando o encontro com o executivo, mas não houve resposta.

Na segunda-feira (26), o governo anunciou reajuste de 2,8% para todo o funcionalismo público. De acordo com o sindicato, o percentual não repõe as perdas da categoria.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!