AP pede que Ministério duplique acesso para o Porto de Santana

Pedido foi aceito pelo ministro dos Transportes, Walter Casimiro
Compartilhamentos

SELES NAFES

O governador Waldez Góes (PDT) e o deputado federal Vinícius Gurgel (PR-AP) pediram publicamente, nesta sexta-feira (27), que o Ministério dos Transportes duplique o acesso para o Porto de Santana, o que incluirá obras em duas rodovias estaduais. O ministro Walter Casimiro aceitou o pedido.

A ideia é ligar a BR-210 ao Porto de Santana, passando pelas rodovias estaduais Duca Serra e AP-440 (Ramal do KM 9). O governador Waldez informou que não será necessário federalizar as rodovias para que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) toque as obras.

A ideia é fazer algo parecido com a duplicação do trecho urbano da BR-210, na zona norte de Macapá, que também está ganhando passarelas elevadas para pedestres construídas com recurso de emenda do deputado Vinícius.

Rodovia Duca Serra será duplicada até o Porto de Santana. Foto: Arquivo/SN

“Desde já estamos pedindo uma mobilização da bancada e do governo do Estado, agora que temos o compromisso político do ministro”, comentou o parlamentar.

A iluminação em LED até a Polícia Rodoviária Federal, anunciou o ministro, está funcionando em definitivo.

No VÍDEO abaixo, o ministro explica que será necessário fazer um convênio para que o governo toque a duplicação das duas rodovias com recursos de emendas e do Ministério dos Transportes. Ele também falou sobre as dificuldades de construir a BR-156 por causa do inverno amazônico. 

O ministro e o Dnit informaram que até março de 2019 todos os lotes da BR-156 (sul e norte) estarão em construção ou sendo licitados. Alguns estarão concluídos, como o lote 2 entre Calçoene e Oiapoque.

Ponte do Jari

O juiz federal João Bosco Soares, convidado pelo governador Waldez para o encontro com o ministro,  pediu que Walter Casimiro interceda para que o Ministério das Cidades não crie obstáculos jurídicos que impeçam o Dnit de assumir a construção da ponte sobre o Rio Jari, que ligará o Amapá ao Pará.

Juiz pediu que ministro interceda pela Ponte do Jari

Ministro, governador e deputado observam o juiz João Bosco Soares

Esta semana, o magistrado determinou que sejam iniciadas tratativas para transferência da obra, já que a prefeitura de Laranjal do Jari alegou não ter capacidade técnica para conduzir a obra, mesmo com recursos federais já em conta.

“Nosso papel tem sido mediar quando os órgãos públicos não conseguem dialogar”, comentou o juiz. Casimiro respondeu com um convite ao governador, ao juiz e ao deputado Vinícius para que o assunto seja discutido em Brasília com ele e o Ministério das Cidades.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.