Com alta do Jari, prefeito decreta situação de emergência

Município de Laranjal do Jari teve 8 bairros com casas invadidas pela água. Há, até o momento, 45 pessoas desabrigadas
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A prefeitura de Laranjal do Jari, município distante 265 quilômetros de Macapá, decretou situação de emergência, nesta quarta-feira (18). A cidade, localizada ao sul do Amapá, sofre com alagamentos desde o dia 9 de abril, causados pela elevação do nível do Rio Jari.

O nível alto fez com casas fossem invadidas pelas águas em bairros como Samaúma, Malvinas, Centro, Três Irmãos, Santarém, Sagrado Coração de Jesus, Nova Esperança e Mirilândia. O problema já fez também com que, até o momento 34 famílias e aproximadamente 170 pessoas, ficassem desalojadas. Desse quantitativo, 45 moradores estão desabrigados.

Prefeito Márcio Serrão assina o decreto: busca por apoio no combate aos efeitos da alta do Rio Jari. Fotos; ascom prefeitura de Laranjal do Jari

De acordo com a prefeitura, cerca de 3,7 mil residências e 8,9 mil pessoas foram afetadas com a inundação. O desastre foi classificado no decreto de Nível II pelo Município.

O decreto autoriza que todos os órgãos municipais atuem sob a coordenação da Defesa Civil nas ações de resposta ao desastre e chama voluntários para reforçar as campanhas de arrecadação para ajudar as famílias afetadas. No início da semana, uma força-tarefa, coordenada pelo Governo do Estado do Amapá foi enviada até Laranjal do Jari para contribuir no apoio aos desabrigados.

Oto bairros foram afetados

Foto de capa: ascom prefeitura de Laranjal do Jari

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.