Fugas no Cesein provocam medo em moradores do Mucajá

Prédio está em reforma desde fevereiro
Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Os moradores do Conjunto Habitacional Mucajá, no Bairro Beirol, zona sul de Macapá, dizem que estão com medo por causa das fugas de menores do Centro de Medidas Socioeducativas de Internação (Cesein). A unidade fica ao lado do residencial. Na quinta-feira (19), três adolescentes tentaram fugir do prédio, mas, foram impedidos.

“Eles ficam doidinhos para entrar nos apartamentos, quando fogem. Às vezes, fico sozinho aqui, com a porta aberta, e corro o risco de o ‘cara’ me pegar para refém”, falou um morador que não quis se identificar.

Ele disse que a comunidade chegou a fazer abaixo assinado para pedir a remoção do centro para outro endereço, mas, a solicitação não foi atendida.

Menores tentaram pular muro, mas foram impedidos Fotos: Reprodução

Segundo Natália Façanha, presidente da Fundação da Criança e Adolescente do Amapá (Fcria), a reforma do Cesein, que iniciou em fevereiro, ainda não encerrou, e está dentro do prazo de 120 dias, determinado pelo Juizado da Infância e Juventude de Macapá.

A gestora reforçou que todos os menores que tentaram fugir foram impedidos pela Polícia Militar, e tiveram o plano frustrado. De acordo com Natália Façanha, 61 menores continuam internados no local.

“Tentaram pular o muro, mas, na mesma hora, a polícia conseguiu retornar com eles”, falou a presidente.

Segundo ela, os menores que estão sendo sentenciados a cumprir medida socioeducativa estão sendo encaminhados para o Centro de Internação Provisória (CIP), localizado no Bairro Buritizal, zona sul de Macapá.

O prazo para o fim da reforma no Cesein encerra em junho.

 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!