Paciente da Unacon reclama de falta de medicamento para quimioterapia

Secretaria de saúde informou que abastecimento será nesta quarta-feira.
Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Uma paciente que faz quimioterapia na Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) do Amapá falou na terça-feira (3), que está faltando medicamento no setor para dar continuidade ao seu tratamento. A família dela ameaça levar a situação ao Ministério Público Estadual (MP), caso não haja solução até o fim desta semana, quando está prevista mais uma etapa do processo de recuperação da paciente.

Maria de Nazaré Dias da Cruz, de 62 anos, é auxiliar de serviços há 19 anos na Escola Municipal Roraima. Casada e mãe de sete filhos, a mulher descobriu que estava com câncer na mama direita, em dezembro de 2016. A quimioterapia começou naquele mesmo mês.

A auxiliar de serviços lembrou que quando recebeu a notícia de que estava com a doença, ficou muito abalada e quase entrou em depressão.

“De noite, eu não dormia direito, pensando que teria que tirar o seio todinho. E com aquilo, sabe, quase eu entro em depressão. Com conversas com amigas, aquilo foi melhorando. Mas, tem noite que eu não durmo direito. Ainda mais agora que o doutor me encaminhou para a médica e me contou como vai ser o procedimento, que piorou”, desabafou Maria.

Liliane Dias da Cruz, de 33 anos, acompanha a mãe durante as sessões de quimioterapia. Ela disse que o medicamento Docetaxel 126mg nunca havia faltado, e que foi pega de surpresa quando foi marcar a antepenúltima sessão para a mãe, antes da mastectomia (retirada da mama).

“A seção era para ter sido marcada para a sexta-feira passada, mas, não foi, porque não tinha a medicação”, lamentou a filha.

Família ameaça levar caso ao Ministério Público Foto: André Silva

Ela disse também que os enfermeiros da unidade estavam reclamando de que esta não é a única medicação que falta na unidade, e que, além da mãe, outros pacientes passam pela mesma situação.

“Eu ouvi a enfermeira falar que só tinha uma medicação lá e que a unidade estava quase parando”, falou.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou, por meio de nota, que a previsão de abastecimento da unidade com o medicamento é para esta quarta-feira (4). Quanto aos demais remédios, a Sesa não se posicionou.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!