Professores de Macapá fazem paralisação

Ato causou lentidão no trânsito da Avenida FAB
Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Os professores do município de Macapá cruzaram os braços nesta quarta-feira (11), em frente à prefeitura da capital. O ato é uma tentativa de diálogo com a gestão sobre os direitos dos servidores para 2018. 

A paralisação ocupou um trecho da Avenida FAB, principal via do Centro de Macapá, entre as Ruas Jovino Dinoá e Odilardo Silva. Devido o ato, o trânsito teve que ser desviado e ficou lento.

A manifestação busca pressionar o município sobre os reajustes da data-base dos servidores e retroativos para a educação. A paralisação ocorre horas antes de uma reunião convocada pela Prefeitura de Macapá com a categoria.

Iaci Ramalho: busca por diálogo para pauta. Fotos: Cássia Lima

Segundo a Executiva Municipal do Sindicato dos Servidores Públicos em Educação do Estado do Amapá (Sinsepeap), que organiza o ato, os servidores estão abertos para negociação.

“Nós estamos aqui porque fomos chamados para a abertura da mesa de negociação. Nós temos uma pauta extensa e queremos dialogar para que, de uma forma transparente, possamos garantir nossos direitos”, frisou o vice-presidente da executiva municipal do Sinsepeap, Iaci Ramalho.

Trânsito lento na FAB

De acordo com a categoria, a pauta de reivindicações inclui reposição do piso salarial, perdas salariais desde 2014, melhorias na infraestrutura de escolas, dentre outras.

Neste momento, a diretoria do Sinsepeap e gestores da prefeitura de Macapá estão em reunião.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!