Qualidade da água consumida em Laranjal do Jari é monitorada

Caesa e Funasa realizam operação com laboratório de análise itinerante
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A qualidade água consumida em Laranjal do Jari está sendo monitorada por uma operação conjunta de técnicos da  Companhia de Água e Esgoto do Amapá (Caesa) com apoio da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). A ação ocorre para proteger a saúde da população afetada pela enchente no município, distante 265 quilômetros de Macapá.

Um veículo equipado com laboratório de análise foi fornecido pela Funasa para o trabalho de controlar a água utilizada na região. Nas regiões onde a rede de distribuição foi afetada, também haverá o acompanhamento.

“Nossos técnicos farão a coleta de amostras da água fornecida, para verificar alterações, permitindo o tratamento e evitando problemas de saúde a estas comunidades atingidas”, explicou o diretor-presidente da Caesa, Valdinei Amanajás.

Veículo com laboratório percorre município realizando monitoramento. Fotos: Secom

O sistema de abastecimento no município é composto por bombas que atendem, além do sistema geral da cidade, sistemas isolados que funcionam nos bairros Mirilândia e Prosperidade. Até que se normalize a situação, as famílias contam com água tratada, disponibilizada em caminhões-pipa, abastecidos pela companhia.

Na última quarta-feira (18), a prefeitura de Laranjal do Jari decretou situação de emergência com os alagamentos que afetaram 8 bairros. A enchente foi provocada com a alta do Rio Jari e deixou até o momento 18 famílias desabrigadas e 46 desalojadas

O governo do Estado deslocou equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP), Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec) e secretarias de Inclusão e Mobilização (Sims) e de Educação (Seed)  para cumprimento do plano de ação conjunto com a prefeitura, em apoio às famílias atingidas. 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.