Aeroporto começa a operar em dezembro com nova empresa aérea

Avianca manifestou intenção colocar voo diário após inauguração
Compartilhamentos

SELES NAFES

O superintendente de engenharia da Infraero, Adélcio Corrêa Guimarães, confirmou que o novo Aeroporto Internacional de Macapá estará operando em dezembro deste ano. Nesta sexta-feira (29), ele inspecionou as obras acompanhado do deputado federal Vinícius Gurgel (PR-AP), responsável pela liberação dos R$ 50 milhões que irão concluir a obra. O parlamentar também anunciou a entrada de uma nova empresa aérea. 

Ao todo, 600 operários estão trabalhando em três turnos. O último turno diário termina às 22h. Na semana que vem, o piso em granito começará a ser colocado no novo terminal de passageiros que terá 6 mil metros quadrados, levando em consideração o térreo e o andar superior onde ficarão as lojas.

Serão mais de 40 lojas comerciais, incluindo os escritórios das empresas aéreas, locadoras de automóveis, restaurantes, lanchonetes e 25 guichês de check in das companhias.

(de blazer azul) superintendente e deputado inspecionaram as obras nesta sexta-feira (29). Fotos: Seles Nafes

Aeroporto começa a tomar forma. Novo estacionamento terá 700 vagas

Área destinada ao aeroshopping: 40 lojas

Andar superior…

…de onde é possível ver o atual terminal

O novo estacionamento, que será terceirizado, terá vaga para 700 veículos. Hoje são apenas 150 vagas. O local também está ganhando uma pista de caminhada com mais de um quilômetro de extensão. O estacionamento está em fase final de construção.

O ritmo da obra deve permitir a inauguração parcial em dezembro, já com os três fingers (pontes de embarque) em funcionamento.

Segundo a superintendente regional da Infraero, Keyla Moraes, mais de 50 mil passageiros embarcam e desembarcam mensalmente em Macapá. Nos períodos de férias e recesso de fim de semana, esse número aumenta para 60 mil.

Gerente da obra Heurie Silva e a superintendente da Infraero, Keyla Moraes

Mais de 600 operários…

…trabalham até as 22h em turnos diferentes

Apesar de ter ficado parado durante 10 anos, o novo aeroporto nasce com a capacidade de atender a demanda confortavelmente pelos próximos 20 anos.

O próximo desafio é aumentar a oferta de voos.

“Conversamos com o pessoal da Infraero, e já conseguimos o aceno da Avianca para termos um voo diário com possibilidade de aumentar”, revelou o deputado Vinícius Gurgel.   

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.