Guiana restringe navegação no Rio Oiapoque

População de Oiapoque diz que medida é arbitrária, e prejudica a rotina da cidade
Compartilhamentos

SELES NAFES

Baseada num tratado que data o ano de 1713, a Guiana Francesa acaba de baixar uma normativa que restringe a navegação no lado francês do Rio Oiapoque, afetando em cheio a rotina dos moradores do município que fica a 590 quilômetros de Macapá. A prefeitura de Oiapoque criticou a decisão.

A medida provisória foi assinada pelo governador da Guiana, Noyon Jean-Claude, que alegou riscos à segurança e ordem pública. A partir de agora, é proibido navegar na parte francesa entre as 20h e as 5h.

A decisão foi comunicada à prefeitura de Oiapoque e a entidades do setor fluvial na semana passada, durante uma reunião em Saint-George, na fronteira com o Brasil. Em caso de desobediência, haverá apreensão e destruição das embarcações, além de condução dos tripulantes e passageiros, salvo em casos de urgência e emergência. 

Porto de catraias em Oiapoque: meio de vida afetado. Fotos: Seles Nafes

A prefeitura diz que a medida terá forte impacto sobre o meio de vida dos ribeirinhos. 

“É uma arbitrariedade, que demonstra que a França mantém uma mão de ferro sobre sua colônias como a Guiana”, resumiu o diretor de relações internacionais da prefeitura, Isaac Silva. 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!