Professores ocupam entrada do prédio da prefeitura de Macapá

Ato tenta pressionar um dialogo com a gestão e os empresários
Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

Os profissionais da educação ocupam nesta sexta-feira (29), a entrada do prédio da prefeitura de Macapá, na Avenida FAB, no Centro. Os servidores buscam pressionar o governo para negociações. A Secretaria Municipal de Administração (Semad), diz que mantém o dialogo aberto com a categoria e que as pautas já foram vencidas.

Os manifestantes estão no quarto dia de greve. Os profissionais ocupam o espaço da entrada do prédio com cadeiras e mesas. Além disso, promovem um apitaço junto com uma batucada e gritos.  Segundo o Sindicato dos Servidores em Educação do Amapá (Sinsepeap), a ideia dos grevistas é incomodar.

“Nós estamos ocupando o pátio como um sinal de que queremos ser atendidos. Vamos voltar para cá se não formos atendidos. Hoje nosso movimento segue até o fim do dia e vamos voltar em agosto com a greve”, frisou o presidente da executiva municipal do Sinsepeap, Iaci Ramalho.

Grevistas fazem apitaço e batucada no hall de entrada. Fotos; Cássia Lima

Pauta e diálogo

Os grevistas reivindicam três grandes pautas: reposição das perdas, recomposição da carreira e estrutura pedagógica para as escolas.

Segundo o secretário de Administração de Macapá, Carlos Michel Miranda, não é verdade a falta de diálogo da prefeitura. De acordo com o secretário, já ocorreram três rodadas de negociação na prefeitura com a categoria e depois mais três junto com o Núcleo de Mediação de Conflitos.

“Entre as 10 pautas, já vencemos 8. Uma conseguimos avançar parcialmente e apenas uma, que diz respeito a reajustes, que não conseguimos avançar. Na verdade demostramos que não tínhamos como avançar por causa do nosso orçamento”, destacou o secretário.

Iaci Ramalho: sindicato busca atendimento das pautas

Ele informou ainda que nas pautas não-remuneratórias o governo avançou em pontos sobre gestão democrática, Projeto de Lei sobre assédio moral, além de aceno positivo para o Sinsepeap compor a comissão do concurso público.

Além disso, o município prometeu em agosto apresentar o calendário de pagamento das gratificações represadas.

“Eles estão pedindo mais uma progressão, haja vista que nos já vamos conceder uma progressão. Além disso, vamos incorporar uma gratificação de incentivo a função. Essa parte de incorporação é um grande avanço para a categoria”, destacou Carlos Miranda.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.