Adolescente é morto a tiros ao entregar carregador de celular

Jovem era morador do Brasil Novo e foi executado na esquina de casa
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Na noite desta quarta-feira (25), ao sair para entregar um carregador de celular, um adolescente de 16 anos foi executado a tiros em via pública, no Bairro Brasil Novo, na zona norte de Macapá. Os suspeitos estavam em um carro preto.

A vítima, Mailon Silva dos Santos, foi ao encontro dos criminosos logo após atender uma chamada em seu celular. O crime ocorreu por volta de 23h30, na esquina da casa onde o rapaz morava, na Avenida Jambeiro com a Rua Goiabeira.

De acordo com a mãe do menor, Ivone Santos, o filho teria vendido um telefone celular sem o carregador e a pessoa que comprou o aparelho pediu que a ferramenta fosse entregue. Ela então deu o seu carregador para o jovem, que ficou de comprar um novo para a mãe.    

Morto a tiros: Mailson Santos da Silva iria entregar carregador dado pela mãe. Foto: arquivo familiar

 Ao chegar no local marcado, Mailon percebeu que havia caído numa emboscada. Ele ainda tentou correr, mas já era tarde. Os bandidos efetuaram seis disparos, pelo menos três acertaram o adolescente, que morreu na hora .

“Queriam que ele fosse para a BR, acho que nem conheciam ele. Passaram, voltaram e quando voltaram viram o carregador no pescoço dele e saíram os três e começaram a atirar”, disse a mãe.

Desabafo

A mãe ainda fez um desabafo sobre a situação, relatando que desconfiava do envolvimento do filho com algum grupo criminoso, apesar do rapaz não ter antecedentes de atos infracionais registrados pela polícia.

“O carregador foi só uma armadilha, já estavam querendo matar. A gente não sabe o que faz, dá conselho. Estão dizendo que o pessoal da facção estava dando pressão nele. Ele estava querendo sair”, falou Ivone Santos.

Tenente Silvio Santos: emboscada foi feita contra adolescente. Foto: Olho de Boto

Perícia

A perícia recolheu no local seis cápsulas de pistola ponto 40.

“Identificamos seis perfurações, só que três delas têm características de saída do projétil de arma de fogo. A princípio, ele foi alvejado por três tiros, mas vamos aguardar o relatório da medicina legal. O local é desfavorável, é escuro, tem lama e bastante ensanguentado. Os disparos atingiram perna, cabeça e tronco. Dois acertaram as costas, o que indica que ele tentou correr”, relatou o perito, Odair Monteiro.

De acordo com o tenente Silvio Santos, que atendeu a ocorrência, tudo leva a crer que armaram uma cilada para o adolescente. o caso será investigado pela polícia Civil.  

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!