Futlama vai premiar campeões com dinheiro e um porco

No futlama, os horários de jogos são ditados pela maré do Rio Amazonas.
Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

Inicia no sábado (11) a 7ª edição do Campeonato Amapaense de Futlama – competição cujos horários de jogos são ditados pela maré do Rio Amazonas. A disputa, que tem 120 equipes inscritas, vai premiar os três primeiros colocados. Os jogos acontecerão ao lado do trapiche Eliezer Levy, na Orla de Macapá.

Os times são de várias partes do Estado. Segundo o presidente da Federação Amapaense de Futlama, Ney Guedes, como em edições anteriores, a premiação será em dinheiro e um animal. Este ano, o terceiro lugar vai levar um porco, o segundo fica com R$ 500 e o campeão leva R$ 1 mil.

Jogos ocorrem ao lado do Trapiche Eliezer Levy. Fotos: André Silva

“Isso é uma tradição ribeirinha, colocar boi, carneiro… bichos para servirem de premiação e esse ano a gente vai ter um porco. Se deus quiser, ano que vem a gente vai ter um boi”, explicou Guedes, sobre a premiação.

Presidente da Federação Amapaense de Futlama, Ney Guedes

Conforme o regulamento, a disputa terá 12 jogos, que vão acontecer em duas arenas, montadas ao lado do Trapiche Eliezer Levy. A competição vai ocorrer de 11 de agosto a 30 de setembro. Serão 90 equipes masculinas e 30 femininas.

O jogador Elienson Pantoja, 34 anos, do time Mexilhão, do bairro Cidade Nova, diz que o time participa das competições desde quando o esporte iniciou. Ele falou da expectativa para a edição deste ano.

Times são de várias partes do Estado e deslocam-se até a orla da capital para a disputa

“Estamos preparados para participar e ganhar esse ano. Para a gente, jogar futlama é um prazer. A gente tem a vantagem de cair e não se machucar, levar a família… é muito bom”, animou-se o jogador.

A competição inicia no sábado, a partir de 13h, e vai até as 17h – horário no qual a maré é prevista como baixa.

Foto de capa: André Silva/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.