Lugar bonito: trabalho em dia e salários atrasados

Responsáveis pela limpeza e manutenção do Parque do Forte denunciam que vão para 4° mês de salários atrasados
Compartilhamentos

RODRIGO INDINHO

Trabalhadores responsáveis pela limpeza e manutenção do recém reformado Parque do Forte, conhecido como ‘lugar bonito’, denunciam que vão para 4° mês de salários atrasados. Eles integram a empresa terceirizada Fort Select, prestadora de serviços contratada pelo Governo do Amapá.

Trabalhadores afirmam que estão endividados por emprestar dinheiro para comprar comida para casa. Fotos: Rodrigo Indinho/SN

Segundo os servidores, a empresa e governo entram em contradição sobre o pagamento dos atrasados. De acordo com trabalhadores que aceitaram conversar com o Portal SelesNafes.com, os pagamentos atrasados são dos meses de maio, junho e julho. Segundo os denunciantes, que por medo de represálias não quiseram se identificar, o quarto mês, agosto, vencerá nos próximos dias. Eles afirmam estar com as dívidas e sem ter o que dar de comer para as famílias.

“Tá difícil a situação. Tenho dois filhos passando por necessidades e estou endividado. Todo dia a gente trabalha, mas receber que é bom, nada. A empresa diz que o governo não paga, o governo fala que paga para a empresa e ela não repassa. E, assim, ficamos aqui, de mãos atadas, e na esperança de sair [o pagamento dos salários]”, disse um dos pais de família.

“Olha as condições de nossas luvas”, reclama trabalhador sobre falta de EPI adequado

Outro trabalhador diz que, além dos atrasados, o serviço expõe a saúde em risco, já que a empresa há tempos não fornece Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

“Olha as condições de nossas luvas. Se não pagam nem nosso salário, imagine algum acidente de trabalho que aconteça com a gente. Queremos nosso dinheiro. Não estamos pedindo esmolas, nós trabalhamos e queremos receber”, falou, indignado.

Respostas

O portal SelesNafes.com falou com representantes da Fort Select e da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), órgão responsável pelos pagamentos às empresas terceirizadas.

João pedro gerente administrativo financeiro e Larissa Figueira, dona empresa.

“A empresa realmente precisa ter verba em caixa para manter o contrato, mas acontecem atrasos nos contratos de limpeza da Secult (2 meses) e da Fcria (4 meses). Então, é difícil manter os salários em dia com esses atrasos. Nesse caso do forte, a Secult faz a PD [Previsão de Desembolso], que é repassada para a Sefaz, que não faz e não transforma em Ordem Bancária para repassar a verba para a empresa. Estamos tentando resolver o problema junto à Sefaz o quanto antes”, assegurou o gerente administrativo-financeiro da Fort Select, João Pedro. Ele deu entrevista ao lado da proprietária do empreendimento, Larissa Figueira.

Em nota, a Sefaz informou que a empresa responsável pela contratação dos trabalhadores que reclamam de três meses de salários atrasados, já recebeu o repasse do mês de maio. Ainda nesta semana, deve ser sair o recurso para o pagamento dos salários de junho. Os vencimentos do mês de julho, segundo a secretaria, ainda estão dentro do prazo para quitação do débito.

Foto de capa: Rodrigo Indinho/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!