Polícia investiga áudio que aponta mulher morta ao entregar bolo como alvo

Keila Tatiane Chaves foi morta com um tiro na cabeça
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Polícia Civil do Amapá investiga a procedência de um áudio divulgado após a morte de Keila Tatiane Chaves, de 29 anos. Ela foi alvejada com um tiro na cabeça na última terça-feira (14), no Bairro Pacoval, zona leste de Macapá. Ela trabalhava como servente na escola Antônio Munhoz, no Conjunto Macapaba.

Polícia confirmou que Geovan está foragido do Iapen. Ele estaria ferido com um tiro na perna. Foto: Divulgação

De acordo com a gravação, havia ordem para matar a vítima. Ouça:

Porém, o delegado Ronaldo Coelho, responsável pelo caso, disse que o áudio começou a circular após o homicídio. O delegado disse também que não se sabe realmente se o motoqueiro, de identidade não informada, que estava com Keila Tatiane era realmente seu namorado, pois a família da vítima disse não o conhecer. 

Por outro lado, as informações de que pelo menos um dos alvos do atentado era o motoqueiro e que ele é foragido do Iapen, são procedentes. Ele se chama Geovan Rocha Rodrigues, que teria saído da penitenciária para um serviço de capina e não retornou à instituição prisional. Ele estava no regime semiaberto.

Delegado Ronaldo Coelho investiga o caso

“Estamos investigando até que ponto ela [Keila] pode estar envolvida. Foi identificada pela polícia, ligação estreita com internos do Iapen [do motoqueiro]. Há relacionamento entre essas pessoas e queremos identificar”, disse o delegado.

Outras informações, repassadas por uma adolescente apreendida no dia do crime, também estão sendo avaliadas como possivelmente falsas. A menor chegou a dizer que teria sido responsável por armar a emboscada para que Keila Tatiane e o homem que a acompanhava fossem mortos. 

O caso

Keila Tatiane foi morta com tiro na cabeça. Foto: Divulgação

Keila Tatiane foi morta no fim da tarde de terça-feira, na Avenida Ceará, no Pacoval, com um tiro na cabeça quando retornava de entregar um bolo junto com o suposto namorado. Os dois estavam em uma moto quando foram surpreendidos por um atirador.

O motoqueiro conseguiu fugir, enquanto a mulher não resistiu ao ferimento e, apesar de ter recebido atendimento do CBM e do Samu, foi a óbito no local.

Adolescente que armou emboscada foi apreendida pela PM. Foto: Olho de Boto

Uma adolescente, que depois disse ter armado a cilada, foi apreendida quando tentava fugir em um táxi. A infratora disse à polícia que o verdadeiro alvo era o motoqueiro, que havia acabado de sair do Iapen e que ele teria se envolvido com a mulher de um traficante. 

O caso segue sob investigação da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil. O delegado Ronaldo Coelho pede que qualquer informação seja repassado para o disque denúncia no número  9 9170 4302. O serviço funciona também por Whatsapp e a identidade do denunciante não será revelada

Foto de capa: Olho de Boto

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!