Polícia procura homem que diz ser diretor do Detran para dar golpes

Estelionatário tentou dar golpe de R$ 800 em perfumes, mas ação foi interceptada pela Polícia Civil
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

A Polícia Civil do Amapá está à procura de um homem que, através de um perfil fictício nas redes sociais, se identifica como o diretor do Detran, o delegado Inácio Maciel. A falsa identidade seria uma forma de obter confiança para em seguida aplicar golpes.

O suposto cunhado do criminoso, identificado como Lucas Silva, foi preso pela equipe do Ciosp do Novo Horizonte, na tarde de quinta-feira (9), na praça de alimentação de um shopping, no centro comercial de Macapá, tentando receber uma mercadoria que não havia sido paga.

“Ele pediu para buscar os perfumes na praça de alimentação, não sabia de nada. Tinha me dado o dinheiro para buscar”, disse Lucas Silva.

Suposto cunhado do golpista diz que foi pago para receber os produtos. Fotos: Olho de Boto

O suposto cunhado disse aos policiais ainda que o falso delegado, de pré-nome Ramon, teria dito que trabalha no Super Fácil da zona norte, e que andaria vestido com o uniforme do estabelecimento. Porém, foi feito levantamento dos funcionários do órgão e ele não foi localizado.

O golpe

Em áudio enviado a uma vendedora que oferece seus produtos em um grupo de compra e venda na internet, o golpista se apresentou com o nome do diretor.

A mulher procurou a delegacia e registrou o caso. Ela conta que o falso delegado fez contato através de um aplicativo de mensagens. Ele negociou uma compra de mais de R$ 700 em perfumes. O pagamento seria através de transação bancária e a compra seria entregue após a confirmação do depósito em conta.

Perfumes que seriam entregues…

 

… e falso comprovante de depósito

De posse do comprovante enviado pelo falso delegado, ficou acertado que no dia seguinte os produtos seriam repassados a ele. No entanto, a vendedora constatou que o dinheiro não havia caído na conta, como demonstrava o comprovante. Foi então que ela achou que poderia ser um golpe e procurou a polícia .

Diante das informações repassadas pela vendedora, os agentes do Ciosp do Novo Horizonte montaram um esquema para capturar o estelionatário.

Estelionatário usava foto e nome do diretor do Detran no perfil falso

O plano era prender o golpista na hora da entrega dos produtos, mas ele não compareceu e mandou o cunhado que recebeu a compra, que foi preso pelos agentes que estavam de campana.

Após prestar esclarecimentos ao delegado plantonista do Ciosp do Pacoval, o cunhado do estelionatário foi liberado.

O caso segue sob investigação.

Buscas pelo golpista continuam

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.