Sete partidos podem ter todas as candidaturas impugnadas, diz MPE

Segundo o MPE, os partidos não obedeceram a cota de gênero
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O Ministério Público Eleitoral do Amapá anunciou, na tarde desta quarta-feira (23), que sete partidos poderão ter todas as candidaturas impugnadas por falta de mulheres candidatas.

Os partidos que não obedeceram a cota de gênero são: PT, PSB e a coligação que tem a Rede, PPL,  Avante, Solidariedade e Podemos.

“A coligação deixou de cumprir o percentual referente à cota de gênero. No caso do PT e do PSB, os pedidos foram formulados por delegados não registrados no Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias”, diz nota divulgada pelo MPE.

Além disso, outros oito candidatos podem ser impugnados por inelegibilidade. Eles agora engrossam uma lista de 21 nomes de gestores e ex-gestores com contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O Amapá tem mais de 600 nomes nessa lista, entregue ao TSE.

O Ministério Público Eleitoral divulgou o link www.mpf.mp.br/preap/impugnacoes onde é possível acessar a íntegra de todos os documentos que embasam o pedido de impugnações por inelegibilidade.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!