Prefeitura faz borrifação para controlar malária no Marabaixo

Último levantamento aponta diminuição em 6,5% dos casos confirmados da doença, comparado com mesmo período de 2017
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

Contabilizando 55 casos de malária confirmados até a terça-feira (11), o Bairro Marabaixo, na zona oeste de Macapá, recebeu o terceiro ciclo de borrifação e visita domiciliar, por agentes de endemias do Município, para combater e controlar a doença.

A ação é coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e é intensificada devido ao número de casos confirmados. O procedimento é orientado pelo Ministério da Saúde nas áreas rurais e urbanas de Macapá e tem a finalidade de controle e prevenção ao mosquito causador da malária.

De acordo com o coordenador do Programa de Combate à Malária, Jailson Ferreira, a confirmação dos casos já era esperada por conta do período sazonal.

“Em Macapá, a malária é classificada como periurbana, encontrada em áreas de ressaca, assentamentos, que favorecem os criadouros dos vetores. E o Marabaixo é uma dessas áreas endêmicas com área de mata e alagado”, explicou o gestor.

Queda 

Mesmo com os casos registrados no Marabaixo, o último levantamento feito pelo Programa de Combate à Malária aponta uma diminuição em 6,5% dos casos confirmados, comparado com o mesmo período de 2017.

“Desenvolvemos ações preventivas em todos os bairros da capital e distritos, justamente para que, quando esse aumento, que é natural do período, acontecer, não tenhamos surto da doença”, finaliza Ferreira.

Foto de capa: ascom PMM

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.